O que as mulheres querem na cama por Clarissa Corrêa

(...)




Afinal, o que as mulheres querem? O que gostam? Mulheres curtem somente filmes com historinhas? Como funciona o universo pornô feminino?

Acho que hoje em dia, por incrível que pareça, ainda existe muito preconceito. Há algumas semanas fui na farmácia e, dentre outras coisas, comprei camisinha. Na fila, senti olhares curiosos e espantados de homens. Oi? Camisinha, conhece? As pessoas têm uma mania incrível de rotular e julgar as outras, o que acho totalmente fora de propósito. O que tem de mais comprar camisinha? Esses olhares esquisitos fazem com que eu me sinta constrangida em chegar para o moço do caixa e entregar o produto com a mesma naturalidade que eu entregaria um remédio para dor de cabeça.
Sexo sempre foi um assunto mais comum entre os homens. Os meninos, quando pequenos, ficam pegando no “tico”, sacudindo, puxando, descobrindo o que é aquele negócio pendurado no meio das pernas. As meninas, não, pois o negócio delas é interno, como assim ficar com a mão na perereca? O que é isso? Não pode. E a coisa toda vai sendo construída dessa forma: o menino cresce, o pai diz pra ele se proteger, compra um pacote de camisinhas e fim de papo. E a menina? Bom, de repente a mãezinha tem o bom senso de levá-la ao médico, de dar algum tipo de orientação. Ou não. Depois, reclamam que a adolescente de 15 anos apareceu grávida. Se o assunto fosse falado e conversado sem aquela tarja preta escrito coisa-que-não-se-fala-na-frente-de-todo-mundo as crianças e adolescentes teriam uma melhor visão do sexo e até mesmo do próprio corpo, afinal, para ter uma vida sexual boa a pessoa precisa se conhecer.
Os homens consomem pornografia como bebem água. No meio do trabalho recebem um e-mail com fotos de mulher pelada ou um vídeo com mulher se masturbando e todo mundo acha natural. Mas, a gente sabe, se um grupo de mulheres se reunir na frente do computador de uma colega no horário do expediente para ver um gostosão com um pau enorme se masturbando, ah, não pode, que horror, piranhas. Infelizmente, o mundo é assim. Algumas coisas já mudaram, outras não. Acho que as mulheres têm vergonha da própria sexualidade.
Muitas das minhas amigas dizem que não se masturbam. Eu acho que se você não conhece o próprio corpo, não sabe onde gosta de ser tocada dificilmente terá prazer total na vida a dois. Muita gente tem vergonha de ter um vibrador, por exemplo. Acham feio, grotesco, agressivo. Hoje em dia, existem milhares de modelos. Você encontra muitas sex shops online, ou seja, ninguém te vê, você escolhe o que quer na segurança da sua casa, eles mandam em caixinhas discretas e ninguém sonha o que tem lá dentro, só você.


Toda mulher quer ser vista. E esse “ser vista” não é ser olhada superficialmente. As mulheres querem ser olhadas no fundo. Do avesso. Toda mulher quer se sentir desejada. Jenna Jameson, na entrevista, falou uma coisa que acredito muito: a mulher quer se soltar tanto com o seu parceiro a ponto de se sentir uma atriz pornô. Porque as mulheres amam o amor, é claro. Adoram ser amadas e cuidadas. Mas as mulheres também querem tirar a roupa, a máscara, tirar tudo e virar outra. No sexo a gente acaba virando outro e, ainda assim, sendo o mesmo.
Não existe uma mulher que nunca tenha olhado-para-o-teto. Olhar para o teto é assim: o sexo tá meia boca, o cara tá curtindo, você tá lá ah-ah-oh-oh louca que a coisa termine e não termina nunca e o cara
continua curtindo e você ah-ah-oh-oh e olha para o teto procurando alguma falha na pintura, alguma teia de aranha, algum mosquito. Aí acaba. Ele goza, você sorri e pensa que-bom-vamos-dormir-agora. Tem mulher que nunca goza. Tem mulher que sempre finge. Tem mulher que finge às vezes. Tem mulher que nunca fingiu. Vou ser sincera: nunca fingi. Acho assim: às vezes a gente goza, em outras não. E tudo bem, não é pecado não gozar. E não gozar não quer dizer que o sexo tava ruim. O problema é quando o olhar para o teto vira regra e não exceção. Tem gente que se acostuma com essa coisa meia boca. Muitos têm medo de conversar sobre sexo, fantasias, posições preferidas, desejos, etc.
O casal tem que estar aberto para a conversa. Você fala como gosta, ele diz o que prefere. Mas ambos precisam se enxergar. Não adianta um só se esforçar. É claro que ninguém é máquina sexual, existem períodos de baixa e de alta. Muitas vezes você está com mais tesão, em outras fica sem vontade. A vontade de transar depende de muitos fatores. O cansaço e a correria muitas vezes falam mais alto. Os problemas no trabalho também. A própria relação do casal influencia. Se as coisas não estão legais é difícil o sexo rolar legal. Mas uma coisa é certa: sexo não segura relacionamento. Não adianta você achar que vai segurar o cara dando shows toda a noite. Isso não sustenta nenhuma relação.



E quando as coisas estão mornas? Compre uma lingerie nova, alguns brinquedinhos ou fale. Sim, falar ajuda bastante, principalmente se você disser tudo que tem vontade de fazer. É preciso ter coragem, se
libertar de pequenas vergonhas ou aquele velho o-que-ele-vai-pensar. É claro que o cara também tem que ter noção. Se você já comprou coisinhas novas e ele nem se manifestou, converse. Pergunte o que está havendo.
Mas o que as mulheres querem? Toda mulher quer que o homem olhe pra ela com vontade. Que ela enxergue nos olhos dele esse-cara-realmente-quer-me-comer. Que ele não seja previsível. Que beije muito. Que preste atenção nas preliminares, que são essenciais. Que pegue, pegue com força. Segure pelo cabelo, beije a nuca, o pescoço. Que faça massagem. Que entre no chuveiro para tomar banho junto. Que tenha ideias e seja criativo. Que acenda velas, que prepare o ambiente. Nenhuma mulher quer um cara que se deite, daqui a pouco fique de pau duro, dê dois beijinhos e parta pra cima. Não! E tem outra: mulheres têm dias mais amorosos (ou seja, você precisa dar mais carinho, beijinho, olhar no olho, ser amoroso) e dias menos amorosos (ou seja, você pode puxar cabelo, dar tapa na bunda e falar putaria que tá tudo certo). Mulheres também gostam de filmes e de putaria, não são só os homens. Quem pensa assim tá muito enganado. Hoje em dia cresce cada vez mais os filmes pornôs dirigidos por mulheres. É bom lembrar que não é só a mulher que precisa estar cheirosinha, o homem também precisa se cuidar. E, principalmente, conquistar.
Homens têm a mania do egoísmo. Pense na sua mulher. Mande uma mensagem no meio do dia dizendo tudo que quer fazer com ela mais tarde. Escreva um e-mail mais caliente. Mande para o trabalho dela uma caixa com uma calcinha bonita dentro. Leve ela em algum lugar especial com os olhos vendados. Crie. Reinvente a relação. Mas nunca, nunca esqueça: preste atenção na sua mulher. O que a mulher mais quer é se sentir única, desejada, saber que só ela excita o homem que está ao lado dela. Se você conseguir fazer sua mulher se sentir única e especial na cama a vida de vocês fora dela vai se tornar muito melhor.
Texto de Clarissa Corrêa. Acesse o blog da autora: http://clarissacorrea.blogspot.com/


Compartilhando um texto muito bom que li a algum tempo com vocês, leitoras! Para refletir
xxx

5 comentários:

Gisa Litlle Cherry disse...

Sensasional!
Realmente não é facil dizer e fazer tudo que se pensa,mas eu sou casada a 7 anos e muito feliz sexualmente, temos total liberdade de dizer sim ou não, quero e não quero e principalmente gosto e não gosto.
Graças a Deus conversamos abertamente, é maravilhoso quando sinto que ele me deseja e que quer que eu o deseje também.
Não fomos criadas para ser filizes no sexo, não fomos criadas para muitas coisas e mesmo assim temos encarado um mundo novo, uma luta no dia-a-dia e cada conquista é uma vitória. Então porque não começar conquistando nosso proprio homem em nosso proprio quarto ( ou noutro?)...
Mudanças nunca são fáceis, mas trazem beneficios incalulavéis, toda mulher deveria se sentir uma deusa em relação á sua sexualidade, isso mudaria toda uma vida! Apoiadissíma Clarissa, obrigada por compartilhar Baby.
BJ.LC.

Thainá disse...

muito bom
concordo com a parte de que o casal precisa estar aberto para a conversa
acho que isso ajuda muito a entender o que cada um prefere, então assim fica melhor né

passa lá no blog!
bezão

Aline Lacroc disse...

Simplesmente sensacional!!
E é isso aí, se topar com um cara q fica pensando merda da mulher pq ela propõe coisas novas.. troque de homem!rs
Beijo e adorei^^

Anônimo disse...

totalmente equivocado esse texto... sou mulher e nao concordo nem quero nada disso de um homem... generalizaçoes estupidas

Baby Billy disse...

adoro fazer críticas e aceito recebe-las muito bem, apesar de nãao ser a autora do texto e não concordar com o que você disse.
Mas, acho que quando fazemos críticas devemos assiná-las, é questão de ética e bom sendo ainda mais se tratando da rede, onde cada um fala o que quer e não ouve nada.
Portanto vai a minha devidamente assinada:
É uma pena que você ache o texto equivocado, mas está no seu direito afinal de contas NINGUÉM é obrigado, e é justamente sobre isso que o texto fala. Estamos falando de uma maioria, generalizando, afinal quando vamos comunicar e falar sobre um tema polêmico é assim que funciona a coisa. Se não o título seria 'O que a Anônima quer na cama?', certo?
enfim, não se reprima e volte sempre!

xxx

 
Modernne © 2012 | Designed by Rumah Dijual, in collaboration with Buy Dofollow Links! =) , Lastminutes and Ambien Side Effects
Twitter Feed Facebook